A palavra democracia vem do grego, δημοκρατία (dēmokratía ou “governo do povo”) e dentro dela contém uma significação que, até hoje, não sabemos ao certo se é praticada ou não.

Fato é que, pelo menos no Brasil, falar sobre isso é complicado – principalmente quando o cenário político eleva ao poder pessoas que ou não nos representam ou representam o interesse de minorias.

Por isso, a cada dia, a cada nova matéria de jornal e a cada novo escândalo vindo de Brasília (e de outros lugares do mundo também, sejamos justos) fica mais difícil acreditar que o “governo do povo” tenha real funcionalidade.

Por isso nesse texto iremos mostrar qual a importância da democracia para a sociedade atual e mostrar que sim, é possível fazer a sociedade acontecer a partir das pessoas que a fazem (o povo, não os políticos).

Conceitos-Chave de Democracia

Como foi dito acima, a palavra democracia denota de uma origem que vêm desde o século V a.C. das cidades-Estado gregas – o termo é o contrário da palavra “aristocracia”, que, em linhas gerais, é quando o poder é exercido por nobres.

Por sua origem, então, o termo é dotado de história e filosofia mas cabe a nós a pergunta: praticamos a democracia? E se a praticamos, porque nos vemos tão longe de ter controle sobre a política do país?

Historicamente

Num contexto histórico, principalmente ocidental, o poder foi feito por nobres, que, além da aristocracia variavam entre outras formas de poder cruéis, como a oligarquia e a tirania.

Por isso é muito provável que, nos livros de história possam-se encontrar poucos exemplos onde o conceito foi fielmente respeitado – a não ser quando os regimes monárquicos foram caindo aos poucos e dando origem para as repúblicas.

Mas, lembrando que algumas das mais famosas repúblicas só vieram a surgir no final do século XIX, some o tempo que durou até que as pessoas pudessem ter direito a escolher quem seriam seus governantes (o princípio básico da democracia).

E, mesmo quando foi possível, havia tantas restrições que poderia se dizer que entrávamos num sistema de governo oligárquico.

Mulheres não votavam, analfabetos não votavam, negros também não.

Um exemplo clássico de oligarquia que se pode encontrar em qualquer livro de história do Brasil: a famosa “República do Café com Leite”.

Em linhas gerais o governo era presidido e revezado por dois grandes estados produtores de café e laticínios (que na época eram as grandes riquezas do Brasil): São Paulo e Minas Gerais.

A Importância da Democracia Atualmente

Como foi dito no começo deste artigo, o Brasil possui um problema sério com seus governantes. Isso porque, apesar de a República datar desde o fim do século XIX, muitas coisas aconteceram.

Houve períodos de governo oligárquicos, como já citado, passamos por uma ditadura militar, onde não tínhamos como eleger os nossos representantes e foi um período que tomou bastante tempo.

Apenas no final da década de 80 do século passado é que conseguimos o direito às eleições diretas e de lá para cá muita coisa aconteceu, mas principalmente a corrupção tem sido pauta diária.

Dos representantes que assumiram o poder dos anos 90 até aqui, apenas o presidente Lula vinha de camadas menos favorecidas, fazendo parte de blocos populares sindicalistas.

E mesmo assim, a impressão que se dá é que não temos ainda um domínio pleno sobre a máquina estatal e isso enfraquece a fé do cidadão comum sobre o cenário político.

Infelizmente continuamos com resquícios de traços oligárquicos em nosso país, tendo em vista que a grande mídia escolhe priorizar com tempo e notícias apenas os grandes partidos.

Partidos de ideais mais populares, como o PSTU ou o Partido da Causa Sindicalista, em geral, têm menos tempo de tela no chamado horário político que os grandes partidos de direita como o PSDB.

Isso gera um desinteresse popular que não deveria existir – ainda mais que, atualmente, com as redes sociais, todas as notícias chegam mais rapidamente ao cidadão.

Eventos recentes como a Semana da Democracia, que ocorre anualmente em Curitiba, têm como objetivo levar esses conceitos originais da palavra “poder que emana do povo” à tona.

No dito evento é demonstrado como a democracia pode influenciar positivamente o cidadão que demonstra e tem interesse em se envolver politicamente com o seu país.

Este ano, a Semana da Democracia chegará à sua terceira edição e faz-se de muita importância levar alguns dos debates que lá ocorrem aos olhos do grande público.

Importante salientar que o Politize! um dos organizadores do evento se diz totalmente apartidário – o que nos leva a reflexão da diferença entre partidos (passageiros, vulneráveis) e Estado (que é permanente e deve se dedicar aos seus cidadãos).

Por isso, entender a democracia, como ela funciona, e, principalmente, participar do meio em que estamos inseridos é mais que fundamental para tentarmos endireitar o nosso país.

Dificuldades

Dentre as principais dificuldades que podemos encontrar para uma maior discussão e engajamento social por parte das pessoas está ainda a mídia.

Para se ter noção, ao se pesquisar sobre coberturas relacionadas ao evento Semana da Democracia os resultados ou matérias de jornais que cobrem devidamente o evento são escassos.

Por sorte, o evento tem ganhado cada vez mais participantes e pretende continuar trilhando o caminho que iniciou da conscientização do povo por parte dos seus direitos.

Outra dificuldade, que se pode dizer que está relacionada à comunicação também, está no fato de que as pessoas pouco têm informações acerca do que é e o que são suas obrigações como cidadãos com direito ao voto.

Aliás, muito se associa a democracia ao processo eletivo (inclusive em pesquisas sobre o significado da palavra no dicionário), o que é um erro.

Ter direito a democracia é mais que ir na urna eletrônica por 30 segundos e eleger seu representante, é poder e ter o direito de cobrar o que foi prometido e exercer esse poder para mudar para melhor o nosso sistema político.

Por isso quanto mais povo souber a importância da democracia para a sociedade atual melhor vai ser para que não precisemos ter que esperar 4 anos para fazer escolhas erradas ou que irão nos oferecer o que não precisamos – mais corrupção, desigualdade e serviços que não nos representam.

 

E aí, gostou do texto? Deixe seu comentário e não esqueça de compartilhar em suas redes sociais e de ficar ligado para mais novidades!

A Importância da Democracia para a Sociedade Atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *